GUIA RÁPIDO DE MASSAS PARA MODELAGEM

Pra começar a falar sobre modelagem vou dar uma rápida introdução sobre massas!

Não vou explicar detalhadamente cada opção existente, nem apresentar muitos aspectos técnicos aqui, falarei somente o que é relevante sobre cada grupo de material para que você possa escolher a melhor opção dentro do seu objetivo, sendo ele como hobby ou de fato trabalhar com modelagem!

Dessa forma, se surgirem dúvidas após a leitura do post deixe um comentário que responderei posteriormente!!

BISCUIT

Essa é a massa preferida para quem está iniciando na modelagem! Uma opção barata e fácil de ser encontrada, o biscuit ou porcelana fria ainda pode ser preparado seguindo uma receita caseira!

Por se tratar de uma massa bem tradicional  para artesanatos aqui na América Latina existem muitas referências que ensinam a modelagem utilizando esse material! No entanto, o biscuit apresenta algumas limitações que devem ser levadas em consideração antes de utiliza-lo como material principal para o seu projeto!

Devido sua composição a base de cola, que contém água , o biscuit seca em contato com o ar e no processo de evaporação grande parte do volume da massa diminui alterando o resultado final da sua peça o que pode causar deformidades na superfície e também dificulta a impressão de detalhes finos.

O biscuit pode ser facilmente encontrado em lojas de artesanato em várias cores e também aceita tingimento, se você optar pela cor natural e depois de seco também aceita pintura muito bem!

Eu particularmente não uso o biscuit como massa principal para meus projetos, mas ele é um coringa ainda fundamental dentro do meu estúdio! (Mais pra frente farei uma postagem falando somente sobre minha relação com o biscuit! Rs)

Claro que essa limitação do biscuit pode ser contornada com bastante estudo e conhecimento do material, no mercado existem verdadeiros mestres que fazem milagres com essa massa!!

EPOXI

Se hoje quem se aventura no mundo da modelagem começa com o biscuit, nos velhos tempos essa galera se iniciava pela massa Epóxi!

Esse é um produto bi-componente (adesivo + secante) que ao ser misturado reage entre si ocasionando o endurecimento da massa, resultando em um componente bem resistente. O epóxi é comumente usado em reparos caseiros e vedações, pode procurar que tem sempre um pacotinho usado na maleta de ferramentas da sua casa!

Por resultar em uma mistura bem resistente eu gosto muito de usar  nas juntas dos esqueletos nas minhas esculturas, mas tem muita gente que o utiliza como opção principal na hora de modelar!

A cor do epóxi é geralmente um tom de cinza, mas depois de endurecido aceita lixamento e pintura!

CLAYS

Esse grande grupo engloba massas como argilas, plastilinas e as massas profissionais. Hoje o mercado oferece inúmeras marcas de clays nacionais e importadas e com a popularidade da modelagem, fica cada vez mais fácil encontra-las!

Vou falar rapidamente da minha impressão e experiência sobre os tipos de clays:

Eu particularmente uso para peças de grande volume e que serão replicadas posteriormente, pois apesar de ter um custo maior que o biscuit, o quilo da massa é mais em conta que a polymer clay (a massa que eu uso nas minhas peças menores!)

Uma característica importante das clays é que elas não aceitam pintura! Ou seja, para muitos de nós não serve como opção para produto final….aquele que entregamos para o cliente! A coloração delas é geralmente marron, tipo barro ou tons variados de cinza!

PLASTILINA : Uma famosa representante das plastilinas são as massas escolares, entre outras características o que as diferem das clays profissionais é a dureza. É difícil trabalhar com as plastilinas para modelagens com detalhes pequenos e complexos, pois elas geralmente são hiper macias, mas muitos profissionais se aproveitam dessa característica para usa-las em estudos anatômicos, pois é mais fácil desmanchar qualquer parte que precisa ser refeita!

CLAYS PROFISSIONAIS: Essas possuem graus de dureza variados para diferentes finalidades. À medida que vão ficando mais duras o manuseio e consequente modelagem em temperatura ambiente fica mais difícil, sendo necessário aquecer a massa para facilitar o trabalho.

O bom das clays é que elas podem ser reutilizadas, mesmo aparentemente duras depois de meses após seu manuseio, basta apenas aquecê-las em banho-maria para desmanchar uma peça antiga e começar a trabalhar na próxima modelagem!

CERÂMICA PLASTICA/POLYMER CLAY

Essa é sem dúvida a minha favorita!! Elas facilitam bastante a vida de quem trabalha com peças sob encomenda,  possuem uma plasticidade e maleabilidade excelente e só endurecem quando levadas ao forno, e não precisa ser forno especial não forno de cozinha ou forninhos elétricos já bastam para curar sua massa!

A cerâmica plástica , assim como o biscuit, vem em várias cores e uma vez curada pode ser lixadas, esculpidas e por fim pintadas.  Um ponto negativo é o preço, mas hoje já encontramos opções nacionais mais em conta, facilitando a migração de muitos artistas do biscuit para a polymer clay.

Assim como as clays, essas massas também podem se apresentar com diferentes graus de dureza e a mesma regra se aplica aqui, quanto mais dura melhor a impressão de detalhes. No entanto as massas de polímero não precisam  (e nem podem!! ) ser aquecidas para seu manuseio, bastando apenas uma sessão bem caprichada de sova.

CERAS

Eu não tenho experiência com esse material, mas muitos artistas estão adotando as ceras como opção quando querem dar um acabamento  mais detalhado e texturizado.

Não é possível modelar com as ceras, esse material deve ser esculpido com ferramentas quentes. São muito usadas no processo de produção de toys da seguinte forma:

O personagem criado é modelado em clay, como uma versão mais bruta. Um molde de silicone desse personagem é feito para posteriormente ser tirada uma cópia em cera do objeto.

É nesse protótipo em cera que todo o detalhamento é feito, justamente porque a cera permite um acabamento mais limpo. Um novo molde de silicone é produzido imprimindo a nova peça feita em cera. É a partir deste novo molde que as cópias finais são produzidas, descartando o primeiro molde produzido.


Como mencionei no inicio do post, essa é apenas uma descrição rápida das massas mais usadas no mercado hoje! Existem outras opções, claro….mas basicamente conhecendo esses materiais você já pode escolher uma opção bacana para começar a trabalhar! Lembrando sempre que tudo vai depender do seu objetivo final!!

Experimentem e fiquem à vontade para comentar aqui quais foram as experiências com cada material. Antes que eu me esqueça usei como referência uma postagem bem legal do blog beco dos bonecos, vale a pena ver a postagem original pois ele encheu de informações com links dos fabricantes e lojas virtuais para comprar cada tipo de massa!!

Espero ter ajudado! Deixem suas dúvidas , críticas e comentários abaixo…aqui mesmo no post, pois pode sempre ajudar outros leitores!!

Te vejo no próximo post!!!

By | 2017-10-03T04:07:12+00:00 maio 4th, 2014|Uncategorized|

Sobre o Autor:

“Brincar de massinha pode parecer coisa de criança, mas foi motivada por essa paixão de infância que deixei de lado o diploma de Biomédica para me dedicar à arte da modelagem”

2 Comentários

  1. Erica Silva 28 de dezembro, 2015 em 5:46 pm- Responder

    Na realidade é uma pergunta como fazer se a cerâmica ficar muito mole o que faço.

  2. Mauricio Soto 2 de setembro, 2016 em 3:05 pm- Responder

    Olá Tacia
    Muito obrigado pelo esclarecimento das massas, também quero acordar essa paixão adormecida que é a modelagem, sempre quando criança fazia belos bonecos com massa de modelar e acredito que é um lindo hobby para sair do stress. Obrigado um abraço

Deixar Um Comentário